• A agência espacial identificou que o declínio nos níveis de poluição do ar coincidia com as restrições impostas às atividades de transporte e negócios, e com a quarentena imposta a milhões de pessoas

Imagens de satélite da China NASA/BBC Imagens de satélite mostraram um declínio dramático nos níveis de poluição sobre a China, o que é "pelo menos em parte" causado por uma desaceleração econômica provocada pelo coronavírus, segundo a agência espacial americana Nasa.


Os mapas da Nasa mostram níveis decrescentes de dióxido de nitrogênio este ano.


Isso ocorre em meio a um declínio recorde na atividade industrial da China, uma vez que as fábricas interrompem suas atividades numa tentativa de conter o coronavírus.


Veja o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus Últimas notícias de coronavírus de 1º de março A China registrou quase 80 mil casos do vírus desde o início do surto.


Ele se espalhou para mais de 50 países, mas a grande maioria das infecções e mortes ocorre na China, onde o vírus surgiu no final do ano passado.


Os cientistas da Nasa disseram que a redução nos níveis de dióxido de nitrogênio — um gás nocivo emitido por veículos automotores e instalações industriais — ocorreu primeiramente perto da cidade de Wuhan, onde o vírus apareceu, e depois se espalhou pelo país.


A Nasa comparou imagens dos dois primeiros meses de 2019 com o mesmo período deste ano.


A agência espacial observou que o declínio nos níveis de poluição do ar coincidia com as restrições impostas às atividades de transporte e negócios, e quando milhões de pessoas entraram em quarentena.


"É a primeira vez que vejo uma queda tão dramática em uma área tão ampla causada por um evento específico", disse Fei Liu, pesquisador de qualidade do ar do Centro de Voo Espacial Goddard da Nasa, em um comunicado.


Imagens de satélite da China NASA/BBC Ela acrescentou que havia observado um declínio nos níveis de dióxido de nitrogênio durante a recessão econômica em 2008, mas disse que tinha sido algo mais gradual.


A Nasa observou que as celebrações do Ano Novo Lunar da China, no final de janeiro e início de fevereiro, também registraram reduções nos níveis de poluição no passado.


Mas disse que eles normalmente aumentam quando as comemorações terminam.


"Este ano, a taxa de redução é mais significativa do que nos últimos anos e durou mais", disse Liu.


"Não estou surpreso porque muitas cidades em todo o país adotaram medidas para minimizar a disseminação do vírus".

Fonte: Central de Jornalismo

Deixe seu Comentário